Os perigos dos medicamentos falsificados: saiba como identificá-los

0
600

Fique atento, pois, há no mercado medicamentos falsificados, que não tem os efeitos desejados, não tratam, não curam e, em alguns casos, podem levar à morte. Saiba identificar fatores de risco.

Medicamento Pirata

1. O remédio foi comprado em camelô ou na feira ou em algum local que não é a farmácia

2. A caixa e o nome do produto se parecem com o original

3. Embalagem aberta, sem lacre e selo

4. O remédio é vendido sem nota fiscal

5. O remédio não apresenta data de validade

6. Não consta na embalagem o telefone SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), com o 0800 do fabricante.

7. A embalagem não apresenta a ‘rapadinha’ ou esse espaço está danificado 

Medicamento Verdadeiro

Preste atenção nas dicas abaixo para só adquirir medicamentos verdadeiros para você e sua família. Isso ajuda a combater a pirataria e promove a saúde e qualidade de vida. 

  • Medicamentos com registro na ANVISA, comprado em estabelecimento autorizado (farmácias ou drogarias).
  • Embalagem lacrada ou com selo de segurança.
  • Caixa com a ‘raspadinha’ e ao raspar com o objeto de metal aparece o logotipo e a palavra qualidade do fabricante.
  • O medicamento é vendido com nota fiscal, e acrescentado o número do lote.
  • O farmacêutico está presente na farmácia para tirar dúvidas e ajudar o consumidor.
  • Consta na embalagem data de validade do remédio.
  • Na caixa do remédio tem o telefone do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) o 0800 do fabricante para orientação. 

Lembre-se: o médico e o farmacêutico são os profissionais adequados para orientar a população sobre medicamentos.

Fonte: Saúde Brasil