Viaja Mais Melhor Idade: programa terá rede de descontos e de ofertas

0
276

Programa de turismo destinado aos idosos será relançado em julho

A criação de uma rede de descontos e vantagens exclusivas será o principal diferencial do novo Viaja Mais Melhor Idade, programa de incentivo ao turismo dos idosos na baixa temporada, que será relançado em julho. A meta do Ministério do Turismo, em parceria com a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, vai de encontro à percepção dos viajantes da terceira idade que apontaram ofertas e promoções como os principais estímulos às viagens.
Aposentados, Jorge Costa, 82, e Fernando Durães, 70, comemoram a volta do programa. “Os idosos têm que viajar e aproveitar a vida”, diz Jorge. Foto:  Paulo Araújo / Agência O Dia

Toda a nova roupagem do programa está em estudo. Por isso, oficialmente, o Ministério do Turismo não informa detalhes sobre o que deve apresentar nos próximos meses. A ideia é valorizar empresas parceiras das agências, operadoras de viagens e bancos que se credenciarem.

“O Ministério não consegue percorrer o Brasil todo para buscar parceiros, mas pode ajudar a viabilizar isso. Vai depender das operadoras, que por sua vez dependem de suas unidades locais, para que seja formado um sistema eficiente e atraente”, avalia Antonio Azevedo, presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens (ABAV). “O Viaja Mais Melhor Idade já é atraente, mas se tiver vantagem adicional ficará ótimo.”

Lançado em 2007 pela então ministra Marta Suplicy, o programa injetou crédito e criou condições favoráveis para o embarque de idosos, mas perdeu fôlego e acabou sendo suspenso após três anos, em 2010. Uma crise política no Ministério do Turismo, que resultou em mudança no comando, e a avalanche no setor aéreo mudaram o rumo do Viaja Mais Melhor Idade. O programa chegou a ter 600 mil pacotes vendidos, 210 mil no último ano.

Idosos apoiam o programa

Consultor de Petróleo e Gás, José Marques Neto, 76 anos, afirma que deveria haver mais facilidades para que idosos pudessem viajar a turismo. “Os bancos deveriam oferecer financiamentos específicos para idosos, pois a terceira idade não busca financiamentos a longo prazo, quer juros baixos, com prazo menor”.

Já o aposentado Fernando Durães, 70, afirma que viajar pelo Brasil é muito caro. “Qualquer facilidade para financiar a viagem ajuda. Se os hotéis oferecerem descontos para os idosos, então, melhor ainda”. Ele acredita que não há risco de se endividar, desde que o idoso saiba planejar os gastos.

BB terá linha de financiamento

O Banco do Brasil vai oferecer uma modalidade de Crédito Direto ao Consumidor (CDC) para financiamento de pacotes turísticos, passagens, locação de veículos e hospedagem nas empresas conveniadas com o banco ou filiadas à Cielo. O limite máximo de contratação será de R$10 mil, com taxas a partir de 1,88%. Ontem, a Caixa ainda definia suas condições.

O programa do governo federal é inspirado no ‘Vacaciones Tercera Edad’, modelo chileno de incentivo ao turismo de idosos. O projeto brasileiro, no entanto, só incentivou as viagens nacionais em sua primeira fase.

Fonte: O DIA

Se você gostou dessa publicação então por favor curte, compartilhe…ajude-nos a divulgar este projeto