Aposentada de 92 anos toca piano e canta para animar lar de idosos no RS

0
295

Nilza Giovanneti vive na casa de acolhimento em Passo Fundo. No Rio de Janeiro, trabalhou com  o maestro Heitor Villa-Lobos.

Aos 92 anos de idade, Nilza Giovanneti usa seu talento para transformar a vida das pessoas ao seu redor. A aposentada canta e toca piano na casa de acolhimento onde vive, em Passo Fundo, no Norte doRio Grande do Sul. A habilidade foi adquirida quando criança. Aos seis anos, ela foi incentivada pela mãe, como mostra a reportagem do Jornal do Almoço, da RBS TV (veja o vídeo).

“Aqui estão meus companheiros. Aqui é meu lar. Tenho tudo aqui”, afirma a aposentada. Nilza está hospedada há quatro anos no residencial, onde garante a diversão de outros 17 idosos. “A dona Nilza alegra a casa. É ela que dá a sinfonia para a casa. O espaço aqui sem ela não seria a mesma coisa”, salienta a enfermeira Cyntia Volkweis.

A aposentada não casou, nem teve filhos. Sua única paixão, como ela mesma diz, é a música. Após aprender a tocar piano e ganhar experiência praticando, virou professora aos 20 anos, e se mudou para o Rio de Janeiro. Lá, trabalhou com um dos maiores maestros brasileiros, Heitor Villa-Lobos.

“Os maestros sempre queriam segunda voz. E o Villa-Lobos me selecionou para o coral dele como primeira voz. Eu nunca imaginei que conseguiria mentir para o Villa-Lobos e ele acreditar”, lembra Nilza.

Em Passo Fundo, a idosa trabalhou como regente de corais e soube preservar a amizade com os ex-alunos. “A professora Nilza realmente foi uma professora com excelência e ao longo da sua vida ela se dedicou além do piano ensinar esse povo a cantar”, diz a hoje professora Mara da Graça do Valle.

“Os momentos realmente são de muita diversão. É uma troca, não tem como explicar a grandiosidade do momento que os idosos passam aqui”, define a psicóloga Jurema Algarve Bruschi.

Fonte: G1