Como manter a saúde bucal na terceira idade

0
264

Hábitos saudáveis são fundamentais para qualidade da mastigação

De acordo com estudos do IBGE, os idosos somam 23,5 milhões dos brasileiros, mais que o dobro do registrado em 1991, quando a faixa etária contabilizava 10,7 milhões de pessoas. Na medida em que a população vive mais tempo, é necessário pensar em hábitos mais saudáveis para garantir uma boa qualidade de vida por um período prolongado. E o cuidado com os dentes não pode ficar de fora dessa lógica.

ÍndiceA terceira idade, que inicia a partir dos 60 anos, pode trazer complicações maiores e exige mais atenção. Maior sensibilidade, cáries e boca seca são mais comuns nessa fase da vida, que impõe inúmeras limitações. Escovar os dentes três vezes ao dia com creme dental contendo flúor, passar fio dental pelo menos uma vez ao dia e consultar um dentista a cada seis meses são costumes que podem evitar futuros incômodos. Do contrário, até mesmo problemas na alimentação podem surgir. Ainda é preciso destacar que, mesmo não sentido dor, existe a possibilidade de sofrer distúrbios na boca.

Os dentes bem cuidados permitem a mastigação correta dos alimentos, fragmentando-os em pequenas partículas, o que resulta na maior absorção dos nutrientes.

— Indivíduos com função mastigatória insatisfatória mudam o tipo de alimentação, podendo ter como consequência a má nutrição — adverte o dentista Rafael de Liz Pocztaruk.

saude-bucal-idoso1A falta de dentes pode prejudicar o processo digestivo, causar inflamações e desconfortos faciais. Também pode haver dificuldades na fala. Técnicas mais avançadas permitem obter uma estética mais satisfatória e confortável para manter a autoestima dos idosos e a sua alimentação adequada.

Embora os avanços tecnológicos proporcionem tratamentos eficientes, ações preventivas são sempre a melhor opção. Em qualquer idade, é essencial consultar periodicamente o dentista e manter a higienização bucal, que continua sendo o melhor método para manter um belo sorriso.

Fonte: Zero Hora