Vovó brasileira de 103 anos salta de paraquedas e quebra recorde mundial

0
498

 Dona Aida Gemaque da Silva, de 103 anos, entrou para a história pela sua ousadia além do normal. A vovó brasileira que mora no Macapá, no Amapá, se tornou a pessoa mais velha do mundo a pular de paraquedas em salto duplo, após pular de uma altura de quase três mil metros de altura, em Foz do Iguaçu, no Paraná, no início de agosto. Ela superou o dinamarquês Estrid Geertsen, que havia feito o desafio com 100 anos e 60 dias, em 2004. O Esporte Espetacular acompanhou a saga dela na busca pelo recorde.

– Eu vou confessar uma coisa para vocês. Essa noite eu tive um sonho, parecia que Deus dizia para eu não ir. Eu vinha voando, não sei para onde, e quando vi, eu cai. Aí eu falei: “Ô, meu Deus, não faz isso, me dá coragem, me dá força. Me tira esse medo, não deixa eu ficar com medo na hora do meu salto”. Graças a Deus, não fiquei com medo. Graças a Deus – disse a nova recordista mundial.

Velhinha Paraquedas (Foto: Paulo Roberto da Silva)
Aos 103 anos, dona Aida saltou de paraquedas em Foz do Iguaçu, no Paraná (Foto: Paulo Roberto da Silva)

A história começou com o neto dela, Josivaldo, que entrou na aula de paraquedismo e foi o primeiro da família a saltar. Conversando com um dos instrutores, ele teve a ideia de levar a avó para experimentar. O primeiro salto foi há três anos, com 100 anos. Dois anos depois, ela realizou o segundo salto. Como o salto não foi homologado e houve um problema na documentação, ela não quebrou o recorde mundial, fato que conseguiu agora.

-Ele (Josivaldo) chegou em casa e disse: “Vovó, a senhora tem medo de pular de paraquedas?” e eu disse que não. Perguntou se eu queria e eu topei. Fizemos todos os exames e dentro de uma semana, estava pronta para pular. Eu já joguei bola na rede, agora no cesto eu ainda jogo. Eu corro, faço caminhada e nado muito. Todos os esportes eu faço. Faço energia com o corpo para todo lado – brincou a vovó paraquedista.

Velhinha Paraquedas (Foto: Felipe Caverinha)
Ela se preparando para o salto (Foto: Felipe Caverinha)

O instrutor que saltou com Dona Aida, Paulo Roberto da Silva, o PG, não poupou elogios a ela. Para ele, é uma lição de vida ver uma pessoa com a idade dela vencer esse desafio.

– Prefiro pensar que ela é meu anjo da guarda. Para mim é um privilégio. Eu creio que eu fico sem sono e ela tranquila – contou Paulo Roberto.

Fonte: Globo Esporte