Psicóloga especializada em terceira idade aponta soluções para lidar com a velhice em livro

0
557

 Simone Bracht Burmeister é autora do livro Família e Pessoa Idosa — Reflexão e orientação

Simone Bracht Burmeister, psicóloga especializada em terceira idade, é autora do livro Família e Pessoa Idosa — Reflexão e orientação. Acostumada a lidar com conflitos familiares na velhice, ela resolveu escrever um livro para compartilhar quais as crises mais comuns nessa fase da vida, e aponta algumas soluções para lidar com o assunto.

Vida — O que muda nas relações familiares com a velhice?

Simone Bracht Burmeister — Ser idoso hoje é uma etapa da vida, é ter mais de 60 anos. Não é mais ser uma vovó de coque ou um vovô de pijama. Os conflitos surgem na família desde o processo de aposentadoria, separações, novos casamentos, filhos que saem e voltam para casa. Não estão restritos a doenças e à discussão de quem vai cuidar dos pais.

Vida — A aposentadoria é um marco para o início dos problemas. Por que tão difícil o planejamento?

Simone — A sociedade é baseada no trabalho. Somos aquilo que fazemos. Se não fazemos mais, não somos mais importantes. Além disso, a aposentadoria marca o início da velhice. E ninguém quer admitir que está velho e não é mais importante. É preciso entender que aposentadoria não é o fim da carreira. É uma etapa e uma oportunidade de escolher o que se quer fazer. Pode ser trabalhar com horário mais flexível, ter seu próprio negócio ou tempo livre para esportes, trabalho voluntário, família. A aposentadoria não envolve só planejamento financeiro, mas também planos pessoais e familiares, que em geral não são feitos, e muitas vezes são a causa de conflitos.

Vida — Como os filhos podem acertar no cuidado de seus pais?

Simone — Os filhos devem perceber em que nível de autonomia e independência estão seus pais. Deixá-los à vontade para exercitarem sua liberdade e desejos. Se os pais têm saúde física e mental, os filhos devem permitir que façam as coisas sozinhos, corram alguns riscos. Se ficam em casa para não se defrontarem com perigos, correm o risco de ficar deprimidos, e isso não será bom.

familia e pessoa idosa

Família e pessoa idosa – Reflexão e orientação
O foco deste livro é a pessoa idosa nas relações familiares. São abordados vários aspectos do convívio familiar multigeracional: aposentadoria, o ninho vazio e o ninho cheio, a relação entre avós e netos, as relações conjugais, separações e recasamentos de pessoas idosas, a doença e a finitude humana.
A velhice é uma realidade. Ela não pode ser ignorada nem eliminada pelos familiares quando um membro entra nessa fase.
São muitas as possibilidades de encarar a maneira como lidamos com as pessoas idosas e como elas podem encarar os familiares mais jovens.
A autora propõe-se a analisar as características e os conflitos da vida em família que reúne várias gerações e reafirma a necessidade de sempre fazer novos arranjos e acordos familiares para uma convivência sadia e de mútuo crescimento para todos os familiares. Família e pessoa idosa podem experimentar diálogo, mútua aceitação e vida em harmonia.

Família e Comunidade, Psicologia
96 páginas
14 x 21 cm

Fonte: Zero Hora