Mais de 40% dos brasileiros acreditam que diabetes é doença exclusivamente de idosos, revela pesquisa

0
809

De acordo com especialistas, a idade é um dos fatores, mas não o principal

sobrepeso-y-obesidad
Sobrepeso, falta de exercício físico, má alimentação são fatores importantes para o aparecimento da doença.

Uma pesquisa feita com 1103 homens e mulheres de 16 a 70 anos de idade de todas as regiões brasileiras e classes sociais mostrou que 41% da população acredita que o diabetes é uma doença exclusivamente de idosos. Os resultados do estudo “Conhecimento do diabetes no Brasil” foram divulgados nesta quinta-feira (9) pelo Instituto Ipsos.

De acordo com o endocrinologista BalduínoTschiedel, presidente da SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes), o diabetes tipo 2, mais frequente na população brasileira, está intimamente relacionado ao estilo de vida, especialmente ao excesso de peso e sedentarismo.

— A idade é um dos fatores de risco, mas não o principal. Sobrepeso, falta de exercício físico, má alimentação e histórico familiar também são importantes para o aparecimento da doença.

Segundo a pesquisa, 10% dos brasileiros têm esses fatores de risco, ou seja, apresentam grandes chances de desenvolver o diabetes, mas 73% desse grupo considera pouco ou nada provável ter a doença no futuro.

Dados da IDF (Federação Internacional de Diabetes) revelam que no Brasil há 13,4 milhões de portadores de diabetes, sendo que metade não sabe que tem a doença. ParaTschiedel, o quadro é preocupante e precisa ser revertido.

— Mudança de estilo de vida é o ponto mais importante que devemos enfatizar no tratamento da doença.

A pesquisa também revelou que 59% das pessoas acreditam que o diabetes pode desaparecer se levar uma vida saudável, 62% disseram realizar normalmente exame de sangue para avaliar a taxa de açúcar e apenas 35% declarou praticar 30 minutos de exercícios físicos regularmente.

Em relação à atividade física, o endocrinologista recomenda 150 minutos de atividade com intensidade moderada por semana ou 90 minutos de intensidade acelerada.

De acordo com Paulo Cidade, diretor do Ipsos, o grupo feminino merece atenção especial já que pratica menos atividade física, conforme revelou a pesquisa, e está engordando.

— O percentual de mulheres que declarou não realizar qualquer atividade física chegou a 71% do público feminino contra 58% dos homens. Elas também admitiram estar mais fora do peso do que o grupo masculino.

Fonte: G7