Sexo na terceira idade: menos tabu, mais saúde

0
414

A prática do sexo na terceira idade, além de ser algo totalmente natural, pode ter muitos efeitos positivos na vida do casal. 

Algo natural

O psicólogo especialista em sexualidade Breno Rosostolato afirma que o sexo na terceira idade precisa ser encarada com maior naturalidade, acompanhando a vontade dos idosos de se tornarem cada vez mais saudáveis. “Hoje se pensa na velhice de forma muito diferente de tempos atrás.

As pessoas estão se preparando melhor para esta fase da vida. Existe uma preocupação maior em envelhecer com conforto e com saúde”, complementa. Muitos acreditam que os idosos não são mais capazes de sentir tanto prazer ao praticar o sexo, em relação à sua atividade décadas atrás. No entanto, esse pensamento é equivocado.

Benefícios

Quem preserva uma vida sexual ativa é mais saudável, animado e bem-disposto. Ao manter uma relação sexual ativa, há uma melhora na autoestima. O sexo ainda estimula o bem-estar. O esforço físico e o prazer fazem com que o organismo libere endorfina, substância responsável por essa sensação, e diminua as taxas de cortisol, hormônio do estresse.

A prática também colabora para que os idosos fiquem mais calmos no dia a dia, diminuindo a pressão sanguínea e, consequentemente, os riscos de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou de uma parada cardíaca.

Sono e sexo na terceira idade

Até mesmo o sono pode ser melhorado com o sexo. Isso acontece porque ocorre a queima de calorias e o esforço físico leva a um sono com mais qualidade. A atividade sexual ajuda ainda a estimular a boa funcionalidade do cérebro, de modo a diminuir a ocorrência de doenças mentais, como o Alzheimer e a esquizofrenia.

Outro benefício está ligado à incontinência urinária, doença comum em pessoas mais velhas, uma vez que os músculos pélvicos são exercitados durante o sexo e ficam mais fortes.

Fonte:Alto Astral

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here