Uma nova cara para o lar dos idosos

0
402

Com a expectativa de vida cada vez mais alta, a população de idosos vem crescendo nos últimos anos no Brasil. Segundo censo do IBGE, hoje eles representam cerca de 15% da população. Estima-se que nos próximos 50 anos, quase 40% dos brasileiros tenham mais de 60 anos de idade.

Em maior quantidade, mais ativos e mais exigentes, mas com todas as necessidades desta faixa etária, eles demandam uma adequação dos residenciais geriátricos a estas mudanças.

Hoje já é possível encontrar estabelecimentos que combinam condomínio fechado, centro de reabilitação, assistência médica e clima de hotel no mesmo local. Foi num residencial deste tipo que o senhor Nelson Benetti, de 77 anos, encontrou o atendimento que buscava para ter mais qualidade de vida. Há 14 anos sofrendo com o Mal de Parkinson, ele vivia em casa, sedentário, não se alimentava direito e já começava a ter dificuldades para caminhar.

Chegou a ficar internado num hospital enquanto a família tentava encontrar o espaço ideal. A busca terminou quando as filhas foram até a pequena cidade de Dois Irmãos, no Rio Grande do Sul, conhecer o Complexo Serraville.  Não tiveram dúvidas. Levaram o Sr. Nelson para conhecer o espaço.

No local, a convivência com outros residentes, o tratamento adequado, os exercícios físicos e a reabilitação fizeram com que ele apresentasse uma melhora que surpreendeu a família. “Ele anda por tudo, fala e compreende bem. Está ótimo e feliz! Bem diferente de quando chegou aqui e não conseguia andar, não tinha força, tremia”, conta aliviada a filha Ana.

Segurança, cuidados diários, carinho, convivência e resultados práticos vêm mudando o conceito desses residenciais, até então vistos como depósitos para idosos. No caso do empreendimento gaúcho, a ideia dos donos era estabelecer um novo padrão de hotelaria geriátrica assistida. A estrutura atende desde residentes temporários, para um tratamento específico, reabilitação ou período de férias, até idosos que decidiram viver no local.

Em funcionamento há cinco anos e com um novo espaço que passa a integrar o Complexo Serraville, se transformou na maior e melhor estrutura de hospedagem e reabilitação do Rio Grande do Sul.

O Complexo Serraville foi idealizado, planejado e é também administrado pelo médico especialista em geriatra Dr. João Paulo Fischer e pela fisioterapeuta com especialização em Geriatria e Gerontologia, Dra. Milena Sousa Fischer.

Dr. João Paulo Fischer, especialista em geriatra   a Dra. Milena Sousa Fischer, fisioterapeuta com especialização em Geriatria e Gerontologia.

O projeto foi pensado em três etapas – Residencial e Spa Geriátrico, Centro de Reabilitação e, recentemente, a nova unidade de atendimento Exclusive.

Milena destaca que no Serraville o idoso não só terá convívio social adequado e estimulante, como também infraestrutura de alto padrão e recursos humanos capacitados.

“A ideia do idoso assistir ao seu envelhecimento sentado fazendo croche é ultrapassada, devemos e podemos dar subsídios para melhorar a qualidade de vida, restabelecer funções acometidas e prevenir novos eventos debilitantes.

O ambiente tem que ser acolhedor, ter serviços médicos disponíveis e especialmente estimulante para que eles se sintam seguros ao buscar sua autonomia, mesmo com alguma dificuldade do processo de envelhecimento.

Nesse processo de reabilitação, muitas vezes conseguimos restabelecer a saúde do hóspede, podendo o idoso voltar ao seu convívio familiar, alguns idosos, depois da reabilitação, mesmo podendo voltar para casa, acabam decidindo morar no SerraVille”, explica a diretora geral do empreendimento, Milena Fischer.

E ela confirma que investir nos idosos é uma necessidade no Brasil, que precisa atender as demandas de uma população cada vez mais exigente. “À medida que a sociedade envelhece, os problemas de saúde dos idosos desafiam os modelos de cuidado. Temos que contribuir ativamente para que eles tenham mais qualidade de vida”.

Exclusive – O novo prédio de 3 mil metros quadrados em 5 pavimentos teve investimento de R$ 6 milhões. Dispõe de 81 leitos em suítes privadas e semi-privativas com sensor de fumaça, internet Wi-Fi, 48 câmeras de segurança, 4 postos de enfermagem, mini UTI, além de sistema de calefação europeu automatizado.

Os banheiros amplos são projetados para diversos graus de dependência do idoso e o piso é classe hospitalar, homogêneo, monolítico, antiderrapante, fabricado na Alemanha. O mesmo usado nos melhores hospitais. A área de convivência e lazer é um convite para a integração entre familiares e hóspedes.

Residencial – A primeira construção do complexo, assim como a nova, oferece camas com altura diferenciada, que firmam melhor os pés e reduzem o risco de quedas e móveis com cantos arredondados para proteger de contusões e prevenir acidentes.

Reabilitação – O Centro Clínico de Reabilitação proporciona a melhor estrutura para a saúde dos idosos. A equipe formada por médico geriatra, fisioterapeuta especialista em geriatria e gerontologia, fonoaudiólogo, educador físico, nutricionista, psicólogo, enfermagem e musicoterapeuta trabalha com todos os recursos para devolver a qualidade de vida aos hóspedes.

O tratamento multidisciplinar prevê atendimentos como: fisioterapia motora, aquática e respiratória, terapia ocupacional, terapia cognitivo-comportamental, reforço de memória, nutrição individualizada e tratamento e prevenção de escaras.

Piscina terapêutica – Um dos diferenciais do complexo, a piscina tem temperatura constante de 33°C e foi planejada e construída para fisioterapia aquática ou hidroterapia. Permite a entrada e saída de cadeirantes e pessoas com a mobilidade prejudicada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here