7 mitos e verdades sobre a vida sexual dos idosos

0
167
Dentre os mitos e verdades sobre a vida sexual dos idosos está o da libido de mulher diminuir. Será que é verdade? Entenda se isso é um fato ou apenas uma lenda.
A vida sexual dos idosos é tema de discussão, uma vez que a idade não tem sido motivo para deixar o sexo. Uma pesquisa realizada pelo Datafolha apontou que 58% das pessoas com idade entre 60 e 70 anos informam fazer sexo. Esse percentual diminui para 31% quando se trata de idosos com mais de 81 anos.
Esses dados quebram o tabu de que velhice é sinal de término da vida sexual. Existem muitos mitos e verdades acerca desse tema que precisam ser entendidos e desmentidos. Veja alguns deles.
Imagem: https://cdn.pixabay.com/photo/2015/10/12/15/07/couple-984204_1280.jpg
Mitos e verdades sobre a vida sexual dos idosos
  1. O prazer diminui com a idade
Isso é um mito. Os anos não fazem com que o prazer diminua. O que pode ocorrer é exatamente o contrário: por conhecer melhor o corpo é possível tornar a relação muito mais prazerosa.
  1. A libido da mulher diminui
Isso é uma verdade. Com o término do período fértil o corpo passa por transformações, o que faz com que possa haver diminuição da libido. Entretanto, o uso de medicamentos como o Premarim, por exemplo, pode ajudar na reposição hormonal durante a menopausa e fazer com que o interesse por sexo continue.
Como ocorre diminuição da lubrificação vaginal, as mulheres precisam conversar com o médico sobre as maneiras de contornar essa situação e não deixar que isso seja um impeditivo para o sexo.
  1. Idosos gostam de beijar
Isso é pura verdade. Com a idade eles precisam ainda mais de carinho e beijos e abraços são bem-aceitos. Os beijos são importantes no relacionamento e ajudam na aproximação dos parceiros.
  1. Idosos não contraem DSTs
Isso é um mito e o número de pessoas com mais de 65 anos que adquiram algum tipo de doença sexualmente transmissível aumentou e cerca de 3% a 4% dessa população possui HIV. Não é pelo fato de não engravidar que o uso da camisinha pode ser deixado de lado, pois os riscos são os mesmos para pessoas de qualquer idade.
Os riscos e complicações de DSTs nessa fase da vida podem trazer complicações maiores do que quando jovens, uma vez que o sistema imunológico não está tão forte, dificultando o tratamento e a recuperação.
  1. Idosos têm vergonha de falar sobre o assunto com seus médicos
Depende. Sexo pode ser uma barreira para alguns deles, o que faz com que a conversa com o médico seja um problema. Um dos motivos para isso ocorrer é a pressão da sociedade, que julga os idosos como sexualmente inativos e a falta de apoio dos familiares.
Entretanto, os que conseguem se abrir com os médicos conseguem ter uma vida sexual mais satisfatória e ter um acompanhamento profissional.
  1. Fazer sexo na terceira idade traz benefícios
Verdade. Ser ativo sexualmente proporciona ganhos em todas as idades. No caso dos idosos permite que eles tenham mais intimidade com o parceiro. Outro ganho é que diminui a tensão arterial, reduzindo os riscos de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e deixando a pessoa mais calma no dia a dia.
Os músculos pélvicos que são exercitados durante a relação sexual ficam fortalecidos e contribuem para o controle da incontinência urinária.
  1. Homens mais velhos não conseguem ter uma ereção
Isso é um mito. Com o passar dos anos o fluxo sanguíneo no pênis pode diminuir e isso acaba dificultando a ereção, mas não ocorre com todos. Com os avanços da medicina, medicamentos que contribuem com a ereção podem ser utilizados com acompanhamento médico.
Existem muitos mitos e verdade sobre a vida sexual dos idosos e eles precisam ser esclarecidos para que pessoas mais velhas consigam sentir prazer. Procure sempre conversar com um médico e não fique preso a tabus.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here