Você sente dores? Não se preocupe: 50% dos idosos sentem algum tipo de dor

0
669

A presença da dor nos mais velhos pode ser explicada por questões naturais e exposições ao longo da vida

O tempo cobra seu preço no corpo. O esforço de passar horas sentado e os movimentos repetitivos, por exemplo, funcionam como uma bomba relógio dentro de você. A explosão de todos os fatores costuma acontecer na terceira idade. A Sociedade Brasileira de Geriatria estima que até 50% dos idosos sentem dores. Se prepare porque pode doer, mas isso não significa banalizar os incômodos.

A presença da dor nos mais velhos pode ser explicada por questões naturais e exposições ao longo da vida. É o período em que as articulações e os órgãos começam a apresentar problemas resultados pelos usos. Também ocorre perda de massa óssea e fragilização dos ossos.

Nessa fase da vida, a absorção das células velhas aumenta e no sentido contrário vai a formação de novas células, o que torna os ossos mais porosos.  A chamada osteoporose aumenta a chances de fratura.

Os problemas mais comuns estão nas articulações, conexões entre os ossos que possibilitam a mobilidade. Na verdade, todos os idosos têm algum grau de artrose, doença que atinge as articulações, desgasta a cartilagem e pode danificar os ligamentos.

Como explicar

A frequência de artrose entre os idosos pode ser explicada estruturalmente. O desgaste da articulação ocorre pelo próprio uso, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria na Bahia, Léo Brandão. 

A dor surge quando a proteção da articulação, basicamente composta por colágeno, é reduzida e o atrito entre os ossos se torna maior.  As grandes articulações, como joelhos, quadris e colunas, são as mais afetadas. Nos casos mais graves, quando as articulações perdem quase completamente a flexibilidade, a única opção é a substituição por próteses. 

“O limite de quando vai começar a doer varia de paciente para paciente, que estilo de vida ele tem, qual é a alimentação. A gente pode envelhecer com artrose mas sem dor”, diz.  

Veja a matéria completa no site do Correio24horas

O Ativador muscular e circulatório FISIOMAG atua como coadjuvante para melhoria de alguns desses quadros patológicos e no alivio das dores

O FISIOMAG é um aparelho portátil, de fácil manuseio, seguro, indolor e de rápida ação que promove a ativação muscular e circulatória utilizando a tecnologia MAG-INRED. Funciona através de um processo vibratório, no qual são emitidas irradiações eletromagnéticas de raios infravermelhos longos, facilmente absorvidas pelo corpo humano.

O envelhecimento humano e o estresse do dia-a-dia fazem com que radicais livres e substância toxicas circulem por nosso corpo em arranjos moleculares aquosos denominados “clusters” (cachos). Desta forma a água penetra com facilidade nas células, levando nutricionais e renovando as toxinas e radicais livres.

O MAG-INRED emite uma onda eletromagnética com a função de estimular e fazer vibrar a moléculas de água, quebrando os “clusters” nocivos à saúde e diminuindo o agrupamento das moléculas. Dessa forma, a água penetra com facilidade nas células, levando nutrientes e removendo as toxinas e radicais livres.

As ondas eletromagnéticas estimulam a irrigação sanguínea, com melhoria da oxigenação e do metabolismo aumentando a nutrição dos tecidos corpóreos e a excreção de toxinas.

O FISIOMAG é uma forma simples e eficaz de aliviar as tensões do estresse e atua como coadjuvante para melhoria de alguns quadros patológicos, quando utilizado nas posições indicadas, de acordo com os tempos recomendados.

Quero saber mais…   

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here