Desidratação em idosos: riscos, sintomas e prevenção

0
208

À medida que o corpo envelhece, a quantidade de água diminui e esse é um dos principais motivos pelos quais existe maior risco de desidratação em idosos

Adultos com mais de 60 anos são um dos grupos mais propensos a sofrer de desidratação. E, para esse crescimento demográfico, isso levanta sérias preocupações com a saúde.

Idosos desidratados correm maior risco de desenvolver doenças infecciosas, derrame, pedras nos rins, constipação crônica e função cognitiva prejudicada.

Felizmente, a desidratação em idosos é uma doença controlável, e os adultos que conhecem os sinais de alerta e as medidas preventivas estão em melhor posição para vencer a batalha para se manterem hidratados.

Por que o risco da desidratação em idosos é maior que em jovens?

À medida que o corpo envelhece, a quantidade de água diminui e esse é um dos principais motivos pelos quais existe maior risco de desidratação em idosos.

Enquanto as pessoas mais jovens podem se dar ao luxo de perder mais água, os adultos acima de 60 anos podem perder a mesma quantidade e desenvolver a desidratação mais rapidamente.

Além disso, vários estudos confirmaram que, quando os idosos são privados de água, sentem menos sede e têm maior probabilidade de beber menos, daí uma das causas da desidratação em idosos.

Mais fatores de risco sobre a desidratação

Além dos fatores de risco mencionados, vários grupos seniores são mais suscetíveis à desidratação, incluindo:

  • Pessoas com mais de 85 anos

  • Mulheres

  • Pacientes com 5 ou mais doenças crônicas

  • Aqueles que tomam 5 ou mais medicamentos

  • Pacientes com Alzheimer

  • Adultos idosos acamados

Como os idosos podem prevenir e reverter a desidratação

reverta a desidratação em idosos

A hidratação adequada começa com a ingestão de líquidos suficientes. Nos EUA, os adultos recebem cerca de 20% dos líquidos de que precisam dos alimentos, portanto água, sucos e outras bebidas contribuem com grande parte das necessidades diárias de líquidos do corpo.

Para adultos idosos, são recomendados 5 ou mais copos de água de 8 onças (236ml) por dia. E esse número tem um significado especial, pois um estudo confirmou que os idosos que bebiam a quantidade recomendada de água enfrentavam taxas mais baixas de doenças cardíacas fatais.

Evite a desidratação em idosos com outras dicas para promover a hidratação, que incluem:

  • Tomar água, suco ou leite a cada refeição

  • Evitar café ou álcool que aceleram a desidratação

  • Água potável ao longo do dia

  • E beber quantidades menores de água com mais frequência

Mas a água pode não ser suficiente, especialmente para aqueles que sofrem de desidratação moderada, grave ou crônica.

Em vez disso, a água com eletrólitos é a melhor solução. Por exemplo, o DripDrop (que infelizmente ainda não tem no Brasil), contém uma proporção perfeita de eletrólitos – minerais essenciais de que o corpo precisa – e estudos mostraram que o DripDrop se reidrata mais rapidamente e ajuda o corpo a reter mais líquidos. É uma solução segura, eficaz e acessível.

Os idosos têm seu próprio conjunto de necessidades de fluidos e é imperativo que as pessoas entendam o risco, sinais e medidas preventivas para reverter a desidratação nos idosos.

Fonte: Canal do Idoso

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here