Aumenta o número de mortes causadas por queda na terceira idade

0
438

Pessoas idosas, ao sofrerem uma queda, têm um risco muito maior de desenvolver problemas graves, como lesões, cortes e fraturas

Aumentou o número de óbitos de idosos causados por quedas. No Rio Grande do Sul, o número de casos aumentou mais de 100% entre 2009 e 2017 (dados da Secretaria de Saúde).

Enquanto em 2009 foram 351 casos, em 2017, houve um salto para 898 casos (aumento de 155%).

De acordo com a diretoria científica da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, existe uma grande preocupação em torno do tema, principalmente porque pessoas idosas, ao sofrerem uma queda, têm um risco muito maior de desenvolver problemas graves, como lesões, cortes e fraturas.

As quedas também se tornam mais recorrentes após os 60 anos, já que há perda de musculatura e massa óssea (além do desgaste natural de todo o corpo).

Idosos devem tomar mais cuidado e se prevenir contra quedas, dentro e fora de casa

Existem algumas medidas que podem auxiliar na prevenção contra quedas, como investir em tapetes antiaderentes para dentro de casa, andar sempre junto ao corrimão (toda vez que precisar subir ou descer escadas) e evitar andar a pé por ruas esburacadas.

Além disso, idosos que não se exercitam acabam ficando mais vulneráveis.

A redução de massa magra e da densidade óssea acaba fazendo com que a pessoa, além de desenvolver problemas de saúde, fique mais suscetível a acidentes com quedas.

Há também a questão envolvendo toda medicação que o idoso ingere diariamente.

Existem alguns remédios que causam vertigem e/ou aumentam a sonolência, fazendo com que o idoso corra um risco maior de cair.

Incidência de óbitos chega a 20% após cirurgia do fêmur

Além da questão dos medicamentos causadores de sonolência e vertigem e da perda de massa muscular e óssea, há também fatores como falta de nutrientes e desidratação (já que o idoso pode ser negligente ou negligenciado com relação à alimentação).

Veja outros artigos relacionados:

Prevenção de quedas: HU dá atenção especial ao idoso

Mudança de hábitos previne quedas e garante a saúde na terceira idade

Quedas: maior causa de acidentes com idosos

Como prevenir os riscos de quedas

Dentre os problemas causados por quedas, a fratura do fêmur é a que mais causa temor, e 20% dos idosos que fazem a cirurgia vão a óbito após um ano.

As consequências das quedas de idosos podem ser vistas em números.

De acordo com o Ministério da Saúde, enquanto em 2015 foram 13.900 óbitos de idosos devido a quedas, em 2016, as mortes subiram para 14.832 e, em 2017, chegaram a 15.667 casos.

Principais medidas e a importância de procurar hospital na Vila Mariana para tratamento

Procurar por algum lugar especializado em São Paulo ou algum hospital na Vila Mariana é ideal para iniciar o acompanhamento, além de tirar as principais dúvidas com relação aos tratamentos para idosos é fundamental.

No geral, as principais medidas para evitar quedas são:

– Hidratação e alimentação: o idoso precisa se manter bem hidratado e alimentado, caso contrário pode sentir tontura e cair;

– Prática de exercícios físicos: é preciso realizar exercícios de fortalecimento, alongamento e de equilíbrio. Sempre com o acompanhamento de um profissional de saúde;

– Tirar tapetes soltos e investir em itens antiderrapantes;

– Andar de sapatos fechados;

– Instalar barras de apoio pela casa, principalmente no banho, tanto dentro do box do chuveiro quanto ao lado do vaso sanitário. Assento elevado para vaso também é uma dica que faz diferença na segurança da rotina do idoso;

– Sempre utilizar corrimãos em escadas.

Além de todas essas dicas, é fundamental procurar auxílio de médico especializado em ortopedia para acompanhamento recorrente, exames de rotina e orientações quanto ao que deve ser feito para evitar ou lidar com uma queda.

Fonte: Terra

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here