Dia do Idoso – 1º/10. Saiba como tratar as doenças bucais comuns na melhor idade

0
7

Especialista da Sorridents indica como tratar de problemas como cáries e doença periodontal, comuns entre os idosos

A população brasileira tem indicado sinais de envelhecimento. Um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a população com mais de 60 anos de idade triplicou nos últimos 50 anos. Enquanto na década de 70 o número de idosos representava 5,8%, em 2020 passou a ser de 18,8%. Nessa fase, é comum o aparecimento de algumas doenças. Com a saúde bucal não é diferente. Segundo o dentista da Sorridents, Paulo Espinosa, alguns problemas específicos surgem na terceira idade e exigem mais cuidados.

“Algumas doenças bucais têm consequências que vão se acumulando ao longo do tempo, como a cárie e a doença periodontal, que causa perdas ósseas e mobilidade dos dentes. Porém, com bons cuidados de higiene e alimentação, associados a um acompanhamento odontológico de qualidade, é possível manter os dentes bonitos e saudáveis por toda a vida”, diz o especialista em Saúde da Família.

Segundo o especialista, os problemas mais comuns entre os idosos são a boca seca, que favorece o aparecimento de cáries e da doença periodontal, pois provoca a diminuição da produção de saliva que oferece a proteção da cavidade bucal; doenças relacionadas a hábitos como o fumo, uso excessivo de bebidas alcoólicas, exposição ao sol sem proteção, que pode causar doenças como câncer nos lábios; problemas provenientes do uso de próteses mal adaptadas que podem dificultar a higienização correta da boca e causar lesões traumáticas; leucoplasias; hiperplasias; candidíase; câncer bucal; e a diabetes, que deixa o corpo mais vulnerável a infecções, podendo levar à perda dental.

O uso de implantes ou próteses dentárias também é muito comum na terceira idade. Porém, Espinosa lembra da importância de uma avaliação antes de seguir com qualquer procedimento. “É muito importante consultar um especialista antes de realizar qualquer procedimento de implante ou prótese, pois ele irá avaliar se a extração do dente é realmente necessária e qual tipo é o mais indicado. Vale ressaltar também que, mesmo com a ausência de dentes, o idoso precisa continuar com a higienização bucal, para evitar a proliferação de microorganismos, doenças infecciosas e mau hálito. O indicado é utilizar uma gaze embebida em água filtrada para higienizar a língua, gengivas e bochechas, principalmente após as refeições”, afirma.

Prevenção

Além dos cuidados básicos com a higiene bucal, uma alimentação saudável, rica em nutrientes, pode auxiliar no controle de doenças bucais. “A boa alimentação ajuda a prevenir doenças sistêmicas que podem resultar em problemas bucais, como a diabetes e a hipertensão. Além de melhorar a saúde, o equilíbrio na dieta também melhora a qualidade de vida e reforça a autoestima do idoso”, finaliza.

Sobre a Sorridents

A Sorridents foi fundada em 1995 pela Dra. Carla Sarni com o objetivo de levar tratamento odontológico de qualidade para toda a população. Em 2008, a marca se afiliou Associação Brasileira de Franquias (ABF) e ingressou no segmento de franchising, tornando-se referência no mercado de saúde bucal. A relevância no país levou a Sorridents a ser a primeira rede de franquias apresentada como case de sucesso na Universidade de Havard, em 2016. Quatro anos depois, o modelo e negócios foi destaque na Stanford University. Atualmente, a marca está presente em 20 estados brasileiros com 450 unidades e integra o Grupo Salus Participações, holding com foco nos segmentos de saúde, beleza e bem-estar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here